top of page
  • Foto do escritorFATIPI FECP

WARREN, Kay. Privilégio Sagrado – . Editora Mundo Cristão

A Igreja de Cristo é uma malha composta por pessoas que exercem diferentes tarefas, formando distintas camadas de atuação e serviços. Muita literatura já foi escrita para discutir temas importantes como a finalidade e o uso dos dons espirituais dos crentes, a vocação pastoral, o trabalho daqueles que exercem o presbiterato e dos que se dedicam à beneficência (ao diaconato), a vida de oração, a necessidade do discipulado, entre outros temas.

Nos últimos tempos, estudiosos têm se debruçado com especial atenção sobre tudo o que envolve o ministério pastoral, seus riscos e dificuldades, a saúde emocional e física dos pastores, as lutas e dramas que embrulham o chamado e a vocação pastoral.

No entanto, uma personagem permanece escondida na complexa engrenagem da Igreja Cristã: a esposa do pastor. Enquanto todas as atenções se voltam ao árduo trabalho realizado pelos pastores, com suas dificuldades e mazelas, a esposa do pastor, historicamente, vem sendo negligenciada.

Em 1994, a brasileira e esposa de pastor, Nancy Dusilek, lançou o livro “Mulher sem nome”, trazendo para o arraial evangélico brasileiro a discussão sobre as dificuldades e desafios de ser esposa de pastor. Embora bem vendido à época, o livro teve uma veiculação aquém do que merecia o assunto, que, depois de algum tempo, voltou a ser negligenciado.

Kay Warren, casada há 48 anos com o conhecidíssimo pastor Rick Warren (um dos pastores mais conhecidos e influentes dos Estados Unidos e que algumas vezes estampou a capa da revista Time, autor de diversos livros como por exemplo, “Uma vida com Propósitos” e “Uma igreja com Propósitos”, ambos publicados em português) se dedicou a promover uma discussão sobre a sua condição de “esposa de pastor” e oferece uma contribuição muito significativa para a discussão do tema.

Partindo da sua história pessoal na igreja como filha de pastor, ela registra as emoções de conhecer Rick Warren, se casar com ele, assumir a parceria do ministério pastoral e embarcar nos muitos desafios que o casal tem enfrentado até hoje.

Dentre as batalhas narradas no texto, Kay enfatiza a luta diária comum a todas as mulheres de pastor que consiste na tentativa de se adaptar a mudanças, driblar as exigências na maioria das vezes descabidas dos membros da igreja e o desafio de conduzir a formação saudável dos filhos do casal no contexto eclesiástico.

Como é comum a todas as famílias, a família Warren enfrentou problemas difíceis na sua trajetória. Em 2014, Kay Warren decidiu registrar no livro “Escolha a alegria – Porque a felicidade não é suficiente” (Editora Mundo Cristão) um dos dramas particulares que enfrentou em casa, na condição de esposa de pastor: o suicídio de um dos seus três filhos, Matthew, que sofria com a esquizofrenia. Como tratar do tema com os membros da igreja? O que diriam? Como julgariam sua família e o ministério em que estavam envolvidos? De que maneira seria avaliada no papel de mãe e esposa de pastor?

A vida privada da esposa do pastor e de sua família tem sido uma das dificuldades a ser compreendida e enfrentada por nossas igrejas. As pressões próprias do ministério pastoral não deixam de recair sobre os ombros da esposa do pastor, que é desafiada a fintar os problemas e gerir as tensões na vida diária da sua família, na sua vida conjugal e na experiência de seus filhos.

O livro “Privilégio Sagrado – Desafios e alegrias de ser esposa de pastor” não se constrói sob a pretensão de ser um compêndio de conselhos e recomendações. Muito na contramão desta tendência, o livro é escrito com o coração e a devoção de uma mulher que propõe discussões e reflexões muito oportunas não apenas às milhares de mulheres de pastor espalhadas no nosso território brasileiro, como também aos milhões de membros das nossas igrejas, oferecendo valiosa contribuição no sentido de destruir falsos paradigmas e desmantelar estigmas que sutilmente são depositados, injustamente, sobre as costas destas mulheres.

Estamos diante de uma obra extremamente bem escrita, com linguagem simples e acessível, além de muito bem-organizada. Sua leitura vai edificar a vida de todos aqueles que pretendem refletir a respeito de um tema que, embora pouquíssimo discutido, merece atenção, pois impacta diretamente no funcionamento, na vida e no êxito do trabalho promovido pela Igreja de Cristo.



Rev. Esny Cerene Soares

30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Educação Teológica na IPIB

No dia 21 de abril comemoraremos o dia da Educação Teológica na IPI do Brasil. São 119 anos de uma história linda, marcada por lutas e conquistas, mostrando a importância de uma educação teológica de

DISCIPULADO – Dietrich Bonhoeffer

Dietrich Bonhoeffer foi um dos mais notáveis teólogos e pastor do século XX. Vale ressaltar o apreço, preocupação e dedicação ao ministério pastoral por meio de três comportamentos marcantes: a) Ele f

Comments


Logo Faculdade de Teologia de São Paulo da Igreja Presbiteriana independente do Brasil
Teologia na FATIPI: mais que estudo, crescimento e vida com Deus.
bottom of page